Rigidez do cabo da ZSI 100 FTM

Temos solicitado aos cirurgiões FTM uma retroalimentação dos pacientes relativa às próteses ZSI 100 FTM.

Isto resultou num pedido de uma placa de fixação da prótese ao osso pélvico e num cabo mais rígido do que o utilizado nas próteses maleáveis.

Descobriu-se que a rigidez extra que temos dado ao cabo poderia arrancar a placa fixada ao osso pélvico. O risco de arrancamento aumenta se o paciente usa o cabo sem “assistir à curvatura”.

O cabo da prótese ZSI 100 FTM foi reformulado para permitir a flexibilidade na curvatura (e evitar o risco de arrancamento) e manter a rigidez durante a penetração.

Um protocolo para o paciente foi feito para evitar qualquer risco de arrancamento durante o uso da prótese. Será, portanto, proposto a todos os pacientes que têm uma prótese ZSI FTM 100 de manter uma mão na base da prótese para facilitar a dobragem do cabo.

 

A ZSI é o único fabricante europeu de esfíncteres urinários artificiais e de próteses penianas maleáveis ​​e hidráulicas como soluções para problemas urológicos masculinos (a incontinência), problemas sexuais (a impotência) e a identidade de gênero (próteses para homens trans e mulheres trans).

Related Posts

Leave a comment